Caso Bárbara Vitória: Laudo com conclusão do caso traz a causa da morte e expõe detalhes sórdidos

A estudante de 10 anos, Bárbara Vitória, desapareceu no fim do último dia 31 de julho, após sair de casa para comprar pão em uma padaria que fica a poucos metros de onde morava com sua família na cidade de Ribeirão das Neves, localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O corpo de Bárbara Vitória foi encontrado a cerca de 600 metros de sua casa em uma área de mata.

LEIA TAMBÉM:  Rafael Ilha diz que família de Gugu mentiu a causa do óbito e que esposa sabe toda a verdade: ‘Foi passional’

Imagens de câmeras de segurança instaladas na região onde a menina foi vista com vida pela última vez flagrou o momento que o principal suspeito pela morte da menina andando ao lado da vítima por algumas ruas do bairro.

O homem identificado como Paulo Sérgio de Oliveira, de 50 anos, que apareceu nas imagens ao lado da vítima, chegou a ser ouvido pela polícia e liberado por falta de provas, entretanto, o material genético do suspeito.

LEIA TAMBÉM:  Bonner e Renata iniciam JN com notícia que expõe triste realidade brasileira

Algumas horas depois do corpo ser encontrado, Paulo Sérgio, teria tirado a própria vida.

Nesta quarta-feira (10), Fábio Moraes Werneck, delegado responsável pelo caso, afirmou que o laudo final sobre a morte de Bárbara Vitória mostra que a estudante foi estrangulada e morreu por asfixia.

O laudo também aponta que o exame de DNA do material genético encontrado no corpo da vítima é de Paulo Sérgio. O material genético foi encontrado nas unhas da vítima e no cadarço usado para amarrar as mãos de Bárbara.

LEIA TAMBÉM:  Pelé é internado novamente em hospital de São Paulo; estado de saúde foi divulgado

A motivação do crime foi sexual, Bárbara Vitória foi estuprada e as investigações apontam que Paulo Sérgio agiu sozinho.