Cantor e compositor brasileiro morre vítima de coronavírus e causa comoção: ‘Meus sentimentos’

O ano de 2020 tem sido muito difícil por conta do Covid-19, vírus altamente fatal, já se contabilizou mais de 5 milhões de infectados e pouco mais de 300 mil mortes, em todo o mundo.

O vírus não escolhe suas vítimas por cor, sexo, ou idade, vale lembrar que existe pessoas sujeitas a contrair a doença, essas pessoas são classificadas como grupo de risco.

Pessoas que pode contrair a doença com mais facilidade, Asmáticos, pessoas com doenças do coração, fumantes, diabéticos., além de idosos, o Covid-19 é altamente contagioso.

O covid-19 por onde passa deixa seu rastro, e nesta semana do dia 28 de maio o Brasil ficou marcado com mais uma grande perda no cenário musical.

Um dos grande nome da musica brasileira veio a óbito, vítima do Covid-19, o cantor cearense Evaldo Gouveia  já vinha debilitado, vitima de um AVC ( Acidente Vascular Cerebral), o musico partiu aos 91 anos.

Evaldo começou a demonstrar sintomas idênticos ao do Covid-19, após alguns exame foi confirmado o vírus, o artista estava internado num hospital em Ceará, onde acabou vindo a óbito ali mesmo na unidade.

O musico iniciou a sua carreira musical, aos seis anos de idade, participando de concursos artísticos, ficou famoso por conta de sucessos como O Mundo Melhor de Pixinguinha e Sentimental Demais.

Fãs, amigos e familiares lamentaram a sua morte nas redes sociais, cantores como Fagner se pronunciou diante da morte do amigo “Era uma relação muito próxima, bem familiar; ele sempre me chamava de Raimundinho e falava com carinho da tia Chiquinha e do padrinho Zé Félix. A partida de Evaldo é uma grande perda para a música brasileira. Mas sua obra será eterna, pois seu repertório é imortal; fala de uma época, de um Brasil. Evaldo foi o primeiro Hit Maker do país”.