Briga por herança de Agnaldo Timóteo pega fogo e advogado sobe o tom: “Chega a ser loucura”

Agnaldo Timóteo, foi mais uma das centenas de milhares de vítimas do novo corona vírus, que se tornou um problema mundial a bem mais de um ano. O cantor romântico morreu aos 84 anos de idade, por complicações do novo vírus, deixando para trás uma grande carreira, filhos, e uma fortuna bastante expressiva de alguns milhões em patrimônios.

Seu patrimônio não tem uma cotação definida, mas especula-se que seja algo em torno de 16 e 40 milhões de reais.  O cantor deixou uma mansão na Barra da Tijuca e salas comerciais em Copacabana, no Rio de Janeiro. Além disso, tinha um apartamento em São Paulo e terrenos em Cabo Frio (RJ).

Mas o que se sabe até o momento, é que Agnaldo deixou um testamento, que causou revolta em sua família. O cantor deixou ser de 50% de seus patrimônios para a filha adotiva, que tem cerca de 14 anos de idade. A garota era criada por Agnaldo desde os 2 anos de idade, e era muito querida por ela, sendo considerada seu grande xodó. O cantor conheceu Keyty quando era vereador da cidade de São Paulo, e acabou se apegando a garota e a adotando.

O advogado Sidney Lobo Pedroso, representante do cantor, deu entrevista ao programa Melhor da Tarde, da Band, e criticou a disputa pela herança. “Aqueles que não trabalharam para construir o patrimônio é que acabam indo para essa briga, que chega a ser uma loucura”, disse o advogado do cantor.

O advogado deseja o último desejo de seu cliente em vida, de deixar parte da fortuna para a filha adotiva. A família de Timóteo por outro lado, luta para que a herança não caia nas mãos da menina, e estão causando uma grande discórdia. O cantor havia dito no dia em que escreveu o testamento, que queria que a filha adotiva recebesse seu sobrenome.