Bilhete salva mulher em cárcere privado por 8 anos no Rio de Janeiro: ‘Não tenho como sair’

Uma notícia divulgada recentemente pelo portal de notícias do UOL abalou muitos brasileiros. A delegacia da mulher do Rio de Janeiro prendeu um homem acusado de manter sua esposa em cárcere privado por 8 anos. 

O que supostamente salvou a vida da mulher foi um bilhete que foi enviado a um advogado que deu início ao caso, o bilhete escrito pela mulher foi fotografado pelo seu filho, que se responsabilizou de encaminhar adiante a situação e salvado a vida de sua mãe.

Seu outro filho também foi comunicado pela mãe, dizendo que não poderia manter contato pelo whatsaap devido a situação em que se encontrava.

“Impossível do meu filho não ver e nem ouvir. Nem mesmo os vizinhos”, informou a mulher sobre o caso. Henrique a cercava de ameaças caso ela se pronunciasse sobre a situação. 

A vítima contou que efetuou uma tentativa de denúncia para ser salva através do telefone, mas a investigação não deu continuação, dizendo que ela precisava comparecer a uma delegacia para validar a denuncia. 

“Não tenho como sair, estou completamente sendo torturada psicologicamente, moralmente e passando por constrangimentos horríveis”, disse a mulher no bilhete encontrado. 

Henrique foi preso no ato e a mulher foi salva pelas forças policiais, ela era mantida em isolamento total em um canto da casa, onde só era permitido que ela falasse quando ele autorizava. O homem de 49 anos foi levado detido e a mulher contou todo o acontecimento aos oficiais que estão tomando as providências sobre o caso. 

A delegacia da mulher é o órgão responsável por este tipo de caso, fazendo campanhas frequentes para salvar a vida de muitas mulheres que sofrem qualquer tipo de abuso, sejam eles físicos, psicológicos ou emocionais. Os casos de feminicídio são frequentes ao redor do Brasil, tornando cada vez mais importante a atuação do órgão.