Auxílio Emergencial negado? Passo a passo para uma segunda chance com sucesso

O auxílio emergencial, foi criado para ajudar a minimizar, os impactos na economia brasileira, durante a Pandemia do novo Coronavírus.

Mas diversas pessoas que se cadastraram, a fim de receber um benefício, tiveram o pedido negado.

Porém uma boa notícia para essas pessoas, é que elas terão uma nova tentativa, escolhendo uma das opções abaixo.

  • Fazer uma nova solicitação, ou
  • Contestar a análise do primeiro pedido

Logo todos poderão contestar A análise feita ou pedir uma nova avaliação.

Porém o que irá mudar será a forma como deverá ser feito.

Abaixo explicar emos todo procedimento para ambos os casos.

SOLICITAÇÃO PELO SITE OU APP

Para quem se cadastrou em alguma dessas plataformas, o usuário, poderá encontrar duas situações.

Uma dessas situações, é o fato de ter os dados inconclusivos, e por isso levou a reprovação do mesmo.

  • Benefício não aprovado: basta acessar o app, e fazer uma nova solicitação.
  • Dados inconclusivos: Esse é o caso no qual citamos acima, se esse for o seu caso, provavelmente, o solicitante, deve não ter fornecido o máximo de dados possíveis. Logo, refaça o seu cadastro, tendo a absoluta atenção, a fim de preencher todos os dados, e passar o máximo de informação, como, a quantidade de membros familiares, e dados como o gênero do solicitante.

REQUISITOS PARA A OBTENÇÃO DO AUXÍLIO

  • Trabalhadores sem carteira assinada;
  • Microempreendedores Individuais (MEI);
  • Desempregados maiores de 18 anos e que se integrem aos requisitos do CadÚnico (Cadastro Único), cuja renda familiar deve ser de no máximo 3 salários mínimos.
  • Famílias com renda mensal total inferior a três salários mínimos 
  • Família com renda per capita (por membro da família) menor que meio salário mínimo (R$ 522,50)
  • Quem teve rendimentos tributáveis abaixo de R$ 28.559,70 em 2018