Auxílio Emergencial; Agência Brasil explica o que fazer se o benefício for negado

O vírus do Covid-19 colocou o mundo em quarentena, deixando muitas famílias desamparadas pois o vírus é altamente contagioso e mortal.

Já são mais de 359.791 mil mortes, e 5.803.416 de casos confirmados da doença, até o momento não há uma cura ou vacina para o tratamento da doença.

No Brasil, são 26.788 mil mortes, e 441.315 mil casos confirmados, pelo fato da doença ser facilmente transmissível, muitos brasileiros não estão podendo trabalhar.

E por esse motivo o governo do presidente Jair Bolsonaro criou um beneficio, o Auxilio Emergencial para assim os cidadães terão alguma renda para assim garantir o seu sustento e o da sua família.

O governo exige alguns requisitos para o beneficio ser aprovado, porém muitas pessoas tiveram  seu beneficio negado, por não se enquadrar nas regras.

Uma pequena empreendedora Laura Kim Barbosa concluiu o cadastro, mas acabou recebendo a resposta de que um familiar já havia recebido, e por esse motivo ela não tinha direito.

Após esse ocorrido a agência Brasil da as informações de como contestar o que fazer caso aconteça o mesmo com você.

A Caixa informou, que se a resposta do seu pedido do benefício for por “dados inconclusivos”, você terá direito a uma nova solicitação.

Caso aconteça do resultado de “benefício não aprovado”, o cidadão poderá recorrer ao motivo dele ter sido negado, ou realizar a correção dos seus dados através de uma nova solicitação.