Atriz passa no meio de manifestação em SP: ‘Fui chamada de comunista, medrosa e escrava do Doria’

Com a pandemia do novo corona vírus, foi decretado que os chefes de cada estado, tem autonomia para determinar como cada estado sobre sua jurisdição, vão agir diante do combate ao vírus. Alguns deputados e governadores, optaram pelo fechamento total do comércio e atividades consideradas não essenciais, e esse é o caso de João Dória.

O Governador do estado de São Paulo, decretou que nesta semana, o estado entrará em fase vermelha do combate ao novo corona vírus, a partir da meia noite deste sábado (06/03). O estado, assim como grande parte de nosso país, vem vendo um aumento constante nos casos da doença, e por isso optou pelo fechamento total do comércio e atividades não essenciais.

A medida, causou revolta em parte da população, que foi até as ruas para protestar contra a medida de João Dória. Muitos criticam o Governador, dizendo que se tratava de uma medida autoritária. Nesta sexta-feira (05/03), manifestantes se encontraram na Avenida Paulista para protestar contra a decisão. A atriz Angela Dippe, passava pelo local na hora, e decidiu gravar um vídeo para as redes sociais.

Angela apontou seu celular para os manifestantes, e mostrou a quantidade de pessoas aglomeradas, e que além de tudo, não faziam o uso da máscara de proteção. Agora às 18h20 na avenida Paulista, voltando pra casa com duas máscaras no rosto, fui chamada de comunista, medrosa e escrava do João Doria”, comentou na postagem do vídeo.

A postagem causou burburinho na internet, e muitos apoiadores do movimento contra a medida de João Dória, acessaram a postagem da atriz, e repudiaram sua ação. É só pesquisar que a maioria ai é assessor em algum gabinete ou ‘trabalha’ em terceirizada. Olha a câmera que usam, isso ai é bancado com dinheiro público. Se a imprensa for atrás vai achar um por um em folha de pagamento”, comentou um dos apoiadores do movimento.

Angela Dippe, ficou conhecida por interpretar a personagem Penélope no programa infantil Castelo Ratim Bum, que fez parte da infância de muito gente.