Após 14 anos do desaparecimento de Madeleine, prova vem à tona, caso tem reviravolta e pode ser solucionado

No ano de 2007, o caso da menina Madeleine Beth McCan, que na época de seu desaparecimento tinha aproximadamente 4 anos de idade, chocou a comunidade europeia e gerou uma grande comoção nacional. O caso mobilizou esforços de todo o continente, e até os dias de hoje, ainda não se deu por concluído. Madeleine, se estiver viva, tem no momento 18 anos de idade.

No entanto, a polícia da Alemanha divulgou na quarta-feira (03/05), que um novo suspeito de ter assassinado a garota (que é a hipótese mais aceita) foi encontrado. Um comunicado da polícia, informou a situação à comunidade: “Em conexão com o desaparecimento da menina britânica de 3 anos Madeleine Beth McCann, a promotora de Brunswick está investigando um cidadão alemão de 43 anos suspeito de assassinato”.

A garota desapareceu no dia 3 de Maio daquele ano, enquanto passava férias com seu pai em Portugal. De acordo com testemunhas, a garotinha e seus dois irmãos teriam ficado sozinhos em um apartamento em Praia da Luz, na cidade de Algarve, enquanto seus pais saíram para jantar com amigos.

Às 21h, o pai de Madeleine foi até o quarto e verificou que as crianças estavam bem. Às 21:30, situação similar ocorreu, ocasião em que um amigo do casal averiguou a mesma situação. Entretanto, às 22h, quando a mãe da garota foi até o quarto, a cama de Madeleine estava vazia e a janela aberta.

Em uma ocasião, os pais da garota haviam sido presos pelo crime de negligência, e também por dar calmantes em excesso para a criança.  O principal suspeito do crime, é Christian Brueckner, de 44 anos, que já possuí um ficha bastante extensa, até mesmo por crimes de abuso sexual contra menores. A polícia descobriu, que o suspeito estava naquela região na época do crime, e que teria tido atitudes suspeitas algumas hora após o desaparecimento de Madeleine. Os investigadores se mostram confiantes quanto aos indícios encontrados até o momento.