Após 10 anos da morte de Eliza, Bruno faz revelações nunca dita antes

O ex-goleiro do flamenco Bruno já falou nas redes sociais, e o pior momento de sua vida veio de uma carreira marcante em um dos maiores clubes do Brasil, o ex-goleiro sempre teve confiança no gol.

E tem se apresentado bem com uma imagem admirável, principalmente conquistando o amor dos torcedores do flamenco, infelizmente, algumas mudanças em sua vida tornaram a história ainda pior,

Mas seu relacionamento com Eliza Samúdio não teve um final feliz, depois que o goleiro foi condenado pelo assassinato da mãe do próprio filho Bruninho, sua carreira chegou ao fim e, mesmo depois de sair da prisão.

Ele não conseguiu mais se estabelecer no clube e não se destacou pelo futebol que antes era proposto, recentemente, conquistou a oportunidade de jogar no Rio Branco do Acre.

Mas nem todos os torcedores estão satisfeitos com a contratação do clube, com tantos preconceitos, os jogadores buscaram se firmar novamente no mundo do futebol, mas no último dia 7 de setembro.

Bruno deu uma reportagem ao SBT Repórter e revelou uma declaração sensacionalista nunca vista na década passada, sua revelação é que depois do juiz e de cada uma de suas convicções e acusações.

Ele não tem obrigação de pedir perdão, ele negou qualquer envolvimento na morte de seu ex-companheiro, por fim, disse também que sua condenação foi injusta e confirmou que não era criminoso.

“Não (tenho que pedir perdão a qualquer um), todos aqueles que pediram perdão me perdoaram, dormi muito acordado, claro que não (frase apenas), foi um derrame errado, não sou uma pessoa má”, disse ele.