Antes de morrer por coronavírus, enfermeiro pediu socorro no WhatsApp: ‘estou agonizando’

O coronavírus, não para de fazer vítimas em todo o planeta, e muitas delas estão perdendo suas vidas.

E um dessas vítimas fatais, foi Evandro Costa Silva, com 42 anos, que estava infectado pela covid-19.

Ele era um enfermeiro, logo estava na linha de frente no combate ao coronavírus, juntamente com os outros profissionais de saúde.

O enfermeiro morreu há três dias, e horas antes do acontecido, ele solicitou ajuda de seus colegas, através de mensagens de aplicativos.

Vou morrer sentado agonizando aqui. Minhas mãos estão cianóticas, saturando 60 agora e sem assistência alguma“.

Evandro foi internado, na última quinta-feira, 14/05/2020, em um hospital de campanha montado na cidade pelo governo estadual.

Até o momento, nenhuma nota foi divulgada a respeito da morte do paciente.

Antes de morrer, Evandro ficou internado no Hospital Estadual de Clínicas Alberto Lima, pelo menos desde quarta-feira, dia 13, mas depois foi transferido para o hospital de campanha.

Evandro enviou realmente mensagens para seus colegas, fato confirmado por um deles.
O paciente revelou que, não estava com respiração mecânica, pois os medicamentos sedativos necessários para intubação estavam em falta.

O oxigênio estava disponível, mas estamos com um problema muito grave no estado que é a falta de sedativo para intubar os pacientes nos dois centros especializados para tratar a covid-19 em Macapá. É dito algo na mídia, mas quando vamos fiscalizar, não é nada daquilo que é anunciado”, comentou o delegado do SindSaúde, Kligger Campos.

Evandro pediu socorro, e avisou que sabia de sua morte, pois não estava sendo atendido por nenhum profissional.

O enfermeiro, deixa sua esposa e dois filhos.

Já são quase 4 mil confirmados por coronavírus no Amapá.

E até o momento mais de 100 mortes já foram confirmadas.