Alemanha e Reino Unido começam a testar vacinas contra coronavírus em humanos

Essa Pandemia, que está preocupando o mundo, está fazendo com que cientistas e instituições de pesquisa, corram contra o tempo, a fim de produzir com eficiência, uma vacina para combater essa terrível doença.

Mas o muno está esperançoso, após o anuncio de um instituto da Alemanha, o PEI – Paul Ehrlich, anunciou que realizaria o primeiro teste da vacina.

Essa esperança para o mundo, foi anunciado no dia 22 de abril.

E nesse anúncio foi dito que um grupo saudável de voluntários, já estão se submetendo aos estudos clínicos.

A vacina foi elaborada por uma empresa alemã de biotecnologia, a BioNTech.

De acordo com a publicação, a vacina contém informações genéticas, o que permite com que seja construído a proteína de espiga, em forma de ácido ribonucleico.

Ao todo serão 200 pessoas entre 18 a 55 anos que se voluntariaram.

Esses testes não oferecem qualquer tipo de risco para essas pessoas, pois são feitos com a maior segurança possível. 

O Reino Unido, teve uma boa participação da produção da vacina, pois só foi possível o desenvolvimento da mesma, após pesquisas realizadas pela Universidade de Oxford com parceria da Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos para a Saúde. 

O Ministro da Saúde do Reino Unido, afirmou:

“Nós investimos mais dinheiro do que qualquer outro país na busca global por uma vacinarepassamos R$ 16,4 milhões para essa segunda fase de testes em humanos e já tinha investido R$ 131,6 milhões para apoiar as pesquisas da universidade.”

Uma segunda fase, para vacinar muito mais voluntários, já está prevista para acontecer muito em breve. 

Já na segunda, fase, serão incluídos as pessoas, que tem um risco maior de serem infectadas.

Em vista das sérias consequências da pandemia, é um passo importante desenvolver o mais rápido possível uma vacina eficaz e segura contra o vírus na Alemanha para torná-lo disponível em todo o mundo.”