Adolescente invade escola com facão e mata três crianças e uma professora em SC

Um caso horrendo e assustador , aconteceu na cidade de Saudades no Oeste de Santa Catarina. Um homem munido com um facão, entrou em uma creche da cidade, e atacou três crianças e uma professora com um facão.

Segundo informações divulgadas pela polícia, o homem parece ter agido sozinho, na manhã desta terça-feira (04/04), e causou momentos de pânico em funcionários da creche.  O delegado da área, Ricardo Newton Casagrande revelou à imprensa que a escola chamada Aquarela atende crianças de seis meses a dois anos de idade.

Por volta das 10h45 da manhã de hoje, a polícia passou a receber a denúncia de diversas pessoas que estavam próximas ao local, e então se dirigiram até lá para averiguar e conter a situação desesperadora. Os relatos davam conta, que um homem estava golpeando crianças e professores da creche com um facão.

 Gisela Hermann,  responsável pela Secretaria Municipal de Educação, afirma que a cena que encontrou, foi do mais puro terror, e que ela nunca havia visto nada parecido. “Chegamos lá, uma cena de terror. Consegui entrar na escola. Tinha um cara deitado no chão, mas ainda vivo, uma professora morta, uma criança morta também. A sala estava fechada, não deixaram a gente entrar.”

O criminoso, foi identificado como Fabiano Kipper Mai, de 18 anos de idade. Ao todo pelo menos cinco pessoas morreram , entre elas três crianças com idades entre seis meses e dois anos, uma professora e uma funcionária. Ainda segundo a polícia, o homem teria desferido alguns golpes com a arma branca, contra si mesmo, e foi encaminhado em estado gravíssimo até o hospital. Fabiano está intubado no momento no Hospital de Pinhalzinho/SC, mas será transferido ainda hoje para outro unidade.

Professora Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos

“Devastadora a notícia da chacina registrada no município de Saudades vitimando crianças e professores de uma creche na manhã desta terça-feira. Minha solidariedade às famílias, à comunidade escolar e a todos os moradores da acolhedora cidade do nosso Oeste”, disse o governador de SC, Carlos Moisés a respeito do ocorrido.