Mãe e filho morrem de Covid-19 em intervalo de 8 horas em SC

A mãe e o filho diagnosticados com o novo coronavírus morreram em até 8 semanas após serem internados no mesmo lado da unidade de terapia intensiva em Xanxerê, oeste de Santa Catarina.

Segundo a prefeitura de Xanxerê, a professora Erenita Isotto, de 60 anos, morreu sábado, às 19h30, seu filho, Adma Isotton Youni, 32 anos Orr  morreu às 3h30 deste domingo, Ademar deu entrada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Do Hospital Regional de São Paulo no dia 4 de setembro, quatro dias depois, sua mãe teve que ser internada na mesma enfermaria da UTI, ambos têm comorbidades, o Ministério da Saúde não informou.

A causa da morte foi confirmada como Covid-19, são servidores municipais: ela é professora de educação infantil, ele é motorista da secretaria municipal de saúde.

Erenita é professora há 30 anos, foi diretora da Secretaria Municipal de Cultura e ajudou a implantar o Museu do Milho, atualmente não trabalha porque tem alto risco de coronavírus.

 

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, ela está se preparando para a aposentadoria, e o memorando divulgou uma nota que enfatiza a felicidade dos empregados no relacionamento com os alunos, colegas e familiares.

Dizia a nota: “Erenita é professora, colega, amiga e excelente profissional, esperamos que Deus a abrace com o mesmo amor e entusiasmo com que recebe os alunos todos os dias”.

Por outro lado, como o filho de Erenita é conhecido da família e de amigos, Júnior é motorista do Ministério da Saúde há 10 anos, também em nota, a secretaria de saúde da cidade expressou condolências ao falecido e revisou sua dedicação ao trabalho e aos colegas.

“’Pessoal dedicado e exemplar, o Junior está sempre disposto a colaborar, sempre com um sorriso no rosto, tem um bom senso de humor e pode ajudar a todos, atenção, além de amigos, Erenita deixou dois filhos, Júnior deixou irmão, pai, colegas e outros familiares.