Luto: Neguinho da Beija-Flor tem choro e desespero com perda anunciada na família

O funeral de Gabriel Ribeiro Marcondes, 20 anos, neto do sambista Neguinho da Beija-Flor, aconteceu no Cemitério Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, na tarde desta segunda-feira dia 19 de outubro.

Gabriel foi baleado e morto em confronto entre um traficante e um policial na madrugada de domingo dia 18, segundo a Polícia Militar, os policiais iam ao Morro da Bacia, também em Nova Iguaçu, para se apresentar ao funk.

Segundo familiares, Gabriel Marcondes estava lá para montar as barracas para o evento, as circunstâncias de sua morte foram investigadas, meu avô ficou perdido e conseguiu o apoio de seus amigos.

“Ele (Gabriel) é um bom menino, um bom menino, ele tem o hábito de armar barraca, segundo a notícia, esse lugar é muito perigoso, ele foi montar uma barraca lá e aconteceu durante a operação, parece que houve troca de lente.

O Neguinho da Beija-Flor disse que o meu filho também tem um filho e também montou uma tenda, mas a partir de agora esta atividade não vai mais acontecer, Neguinho lembrou que o neto tentou treinar para se tornar jogador profissional de futebol.

“Ele é o caçula do meu filho mais velho Paulo César Marcondes, ele sempre foi um menino alegre, bom de jogar futebol, jogar futebol muito bem, e aí desistiu, ele se formou em Nova Iguaçu e aí resolveu desistir.

Aí ele Aprendi a ser mecânico, no final comecei a fazer uma barraca e estava resolvido, o senador também falou sobre o domínio dos criminosos na região do Rio de Janeiro.

“Infelizmente, em termos de luta contra o crime, o Rio de Janeiro é não dá mais para falar aquele lugar ou um determinado lugar em perigo isso é todo o Rio de Janeiro, até dentro do estado é então, a violência chegou. “